Lilypad – Vivendo sobre as águas


Faz tempo que não escrevo sobre arquitetura e mega construções, mas tive que parar pra falar desse projeto audacioso e quase utópico, de tão diferente.

O projeto Lilypad é uma resposta às previsões catastróficas dos cientistas sobre a alteração do nível das águas e das mudanças naturais que iremos passar nas próximas décadas. Segundo a ONU, durante o século XXI o nível do mar deverá subir cerca de 1 metro, causando o desaparecimentos de populações inteiras em países costeiros.

A idéia é o realojamento populaçional das cidades mais prejudicadas para essas vilas flutuantes em pleno mar. O projeto é do arquiteto belga Vincent Callebaut, e basea-se na utilização das energias naturais e no reaproveitamento de recursos. Inspirada no design e na estrutura da Vitória-Regia, as vilas flutuantes abrigariam um número de 50 mil pessoas, não dependerá de nenhuma base continental e poderá funcionar através da energia solar, turbinas eólicas e usinas de energia marítimas.

As cidades serão divididas em 3 partes básicas: residência, lazer e serviços. Para cada uma delas haverá uma marina, que fará a ligação da ilha com o continente. A ilha será toda contruída em fibra de poliéster e camadas de dióxido de titânio.

Lilypad é uma antecipação da literatura de Júlio Verne, mas também uma alternativa possível em perfeita simbiose com os ciclos da natureza.” diz Vincent Callebaut

Fonte: Obvious Mag

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *