Mostra DAVID LYNCH – O LADO SOMBRIO DA ALMA

Será realizado no Rio de Janeiro uma das mais completas Mostras sobre o diretor David Lynch, com curadoria do Mario Abbade (editor-chefe Almanaque Virtual).

O Evento acontecerá entre 08 e 20 de dezembro na Caixa Cultural, no Centro. Segue abaixo a programação do mesmo:

Mostra DAVID LYNCH – O LADO SOMBRIO DA ALMA

40 filmes: longas, curtas, participações, seriados, comerciais, café orgânico, exposição e um debate de 8 a 20 de dezembro

Caixa Cultural RJ

A Mostra David Lynch – O lado sombrio da Alma vai exibir a obra completa de um dos diretores mais polêmicos do cinema mundial. São 40 filmes – todos os seus longas, curtas, filmes que ele só produziu, apenas atuou, as séries de TV, o material exclusivo para a internet, suas influências, comerciais para a TV, os filmes de sua filha (Jennifer Lynch), cineastas que o influenciou, documentários sobre ele e que ele participa.

O curador da mostra, Mario Abbade, conseguiu reunir todo o material que o cineasta já produziu em seus mais de quarenta anos de carreira artística no cinema e na TV. Com exceção dos longas-metragens, grande parte do material é inédita no Brasil e a maior parte não chegou a ser lançada em DVD no exterior. As matrizes são de VHS dos anos 80, 90, 2000 que, apesar da qualidade inferior, é uma oportunidade única para o público poder conhecer as multifacetas desse renomado artista contemporâneo.

Entre os destaques da programação estão O Homem Elefante, de 1980, segundo longa de Lynch e filme que o projetou internacionalmente; Coração Selvagem, vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes de 1990, quando Lynch já se consolidava como nome incontornável do cinema de autor americano; Cidade dos Sonhos, de 2001, que continua a explorar com maestria seu universo cinematográfico particular e perturbador, e com o qual arrebatou prêmios importantes do cinema, como o de melhor diretor no Festival de Cannes e seu último filme, Império dos Sonhos, de 2006, todo realizado em câmera digital. Depois desse trabalho, Lynch anunciou que nunca mais iria trabalhar com película, pois no formato digital suas idéias não seriam mais limitadas.

Destaque também para os inéditos e poucos conhecidos do grande público: Mystery Disc, On the Air,  Hotel Room,  Industrial Symphony N0. 1 (Espetáculo surrealista com a cantora Julee Cruise em meio a um jogo de cenas e de dança moderna),  Ruth Roses and Revolver ( David Lynch escreveu e apresentou esse documentário sobre o surrealismo para o programa Arena da televisão britânica BBC),  Lynch (One), Hugh Hefner (biografia sobre o dono da Revista Playboy), I Don’t Know Jack, Dumbland, Dynamic 01: The Best of David Lynch.com,  School of Thought (abaixo relação completa)

filmes da mostra:

Curtas: Six Figures Getting Sick (1966), The Alphabet (1968), The Grandmother (1970) e Six The Amputee (1974), The Cowboy and the Frenchman (1988), Lumière et compagnie (1995), Darkened Room (2002) e Absurda (2007).
Eraserhead (idem) de David Lynch (EUA, 1977).
O Homem Elefante  (The Elephant Man) de David Lynch (EUA, 1980).
Os Beatniks (Heart Beat) de John Byrum (EUA, 1980). Com David Lynch (participação especial)
Duna (Dune) de David Lynch (EUA, 1984).
Veludo Azul  (Blue Velvet) de David Lynch (EUA, 1986)
Ruth Roses and Revolver (idem) de Helen Gallagher (EUA, 1987). Com David Lynch.
Zelly & Eu (Zelly & Me) de Tina Rathborne (EUA, 1988). Com David Lynch.
Hollywood Mavericks (idem) de Florence Dauman e Gale Ann Stieber (EUA, 1990). Com  David Lynch
Industrial symphony no 1 – The dream of the broken hearted (idem) de David Lynch (EUA, 1990).
Coração Selvagem  (Wild at Heart) de David Lynch (EUA, 1990).
American Chronicles (TV) (idem) de Mark Frost, Robin Sestero, Ruben Norte, Greg Pratt e Marlo Bendau (EUA, 1990). Produção executiva de David Lynch
The Cabinet of Dr. Ramirez (idem) de Peter Sellars (França/ Alemanha/ EUA/ Reino Unido, 1991). Com Mikhail Baryshnikov, Joan Cusack, Peter Gallagher e Ron Vawter. Musical. Lynch atuou como produtor executivo do filme, mas, como “Crumb”, apenas emprestou seu nome para apoiar e não teve qualquer envolvimento real com a realização do mesmo
Twin Peaks (1990-1991) (TV) (Twin Peaks) de David Lynch e Mark Frost (EUA, 1990).
Twin Peaks – Os últimos dias de Laura Palmer  (Twin Peaks – Fire Walk with Me) de David Lynch (EUA, 1992).
On the Air (TV) (idem) de (EUA, 1992). Dois episódios escritos por David Lynch
Hugh Hefner: Once upon a time (TV) (idem) produção executiva David Lynch
Hotel Room (TV) (idem) (1993). . O primeiro e o terceiro episódio são dirigidos por David Lynch, que também protagoniza o primeiro ao lado do ator Harry Dean Stanton
Encaixotando Helena (Boxing Helena) de Jennifer Lynch (USA, 1993) (produção executiva David Lynch
Crumb (idem) de Terry Zwigoff (EUA, 1994). apenas emprestou seu nome para apoiar e não teve qualquer envolvimento real com a realização do mesmo
Nadja (idem) de Michael Almereyda (EUA, 1994). Participação especial de David Lynch
A Estrada Perdida (Lost Highway) de David Lynch (EUA, 1997).
Rammstein (idem) de David Lynch (EUA, 1997).
Pretty as picture: the art of David Lynch (idem) de Toby Keeler (EUA, 1997). Com David Lynch
A História Real  (The Straight Story) de David Lynch (França/ Reino Unido/ EUA, 1999).
Scene by Scene (TV) (Idem) de Mark Cousins (Reino Unido, 1999). Entrevista com David Lynch
Cidade dos sonhos  (Mulholland Dr.) de David Lynch (EUA, 2001).
I Don’t Kown Jack (idem) de Chris Leavens (EUA, 2002). Com David Lynch
Rabbits (idem) de David Lynch (EUA, 2002).
Dumbland  (Idem) de David Lynch (EUA, 2002). Com: todas as vozes são feitas por David Lynch.
Commercials (Idem) de David Lynch (1981 a 2002). Filme Publicitário.
Império dos Sonhos  (Inland Empire) de David Lynch (França/ Polônia/ EUA, 2006).
Dynamic:01: The Best of DavidLynch.com (idem) de David Lynch (EUA, 2007).
Mais Coisas que Aconteceram (More Things that Happened) de David Lynch (França/ Polônia/ EUA, 2007).
Lynch (One) (idem) (EUA, 2007). Com David Lynch
Mystery Disc (idem) de David Lynch (EUA, 2008)
Sob Controle (Surveillance) de Jennifer Chambers Lynch (EUA/ Alemanha, 2008).
School of Thought (idem) de Tony Perri (EUA, 2009). Com David Lynch
Transcendendo Lynch (Idem) de Marcos Andrade (Brasil, 2009).  Documentário.

Material Extra – As Influências de David Lynch:

Um Cão Andaluz – A Idade Do Ouro (Un Chien Andalou/L´Age d´Or) de Luis Buñuel e Salvador Dali (França, 1928).
O Mágico de Oz (The Wizard of Oz) de Victor Fleming (USA, 1939).
A Estrada (La strada) de Federico Fellini (Itália, 1954).
O Iluminado (The Shinning) de Stanley Kubrick (Reino Unido/ USA, 1980).


Além da exibição dos filmes, todos os livros e CDs produzidos por Lynch estarão expostos na área do cinema da Caixa e, durante os intervalos das sessões, o público (portador do ingresso) poderá degustar o café orgânico produzido pelo diretor, especialmente importado para a mostra.

O evento conta ainda com uma mesa redonda sobre a obra de Lynch, com  participação de José Wilker, Fernando Ceylão e Mario Abbade, terça, dia 15 de dezembro, na sala de cinema da Caixa.

SERVIÇO:

Mostra David Lynch – O Lado Sombrio da Alma de 08/12 a 20/12
Caixa Cultural (Cinemas 1 e 2) Avenida Almirante Barroso, 25 – Centro – Rio de Janeiro
Tel.: 21 2544-1019 (próximo a Estação Carioca do Metrô)
Ingressos: R$ 4,00 e R$ 2,00

contato:
Isabella Martins (9341-8873)
Ivo Setta (9947-7163)
Liliam Hargreaves (9136-0941) formigas@uol.com.br

Comments

  1. Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *