Painel Rio ComiCon: CLAMP – As Rainhas do Mangá

(Essa é a parte da Rio ComiCon que me deixou com cólicas nervosas, ao saber da notícia)

É engraçado como alguns estúdios e produtoras de mangá e animê trabalham e como absorvem a fama pelas suas obras. Todo o fã de animê que se preze sabe o que é a GAINAX e sabe que a sua obra de maior sucesso é…Evangelion. Muita gente sabe que o criador de Saint Seya é Masami Kurumada, mas poucos conhecem muitas outras obras além dessa. Você se lembra de alguma outra obra relevante de Naoko Takeuchi, além de Sailor Moon? Isso acontece com inúmeros outros artistas e estúdios, ficam presos a suas obras de maior sucesso e não conseguem se destacar como estúdio. Não é um problema de falta de talento ou competência, mas às vezes, pode ser que você não saiba a hora de parar aquela história de muito sucesso e partir para novos rumos. Esse NÃO é um problema para uma das atrações homenageadas nessa segunda edição da Rio ComiCon.

O CLAMP é formado por Ageha Ohkawa, Mokona Apapa, Tsubaki Nekoi e Satsuki Igarashi. Essas 4 damas conseguiram marcar seus nomes na história desse estilo e influenciar muito mais que o universo do mangá, apenas. Dotadas de estilos artísticos muito particulares e de uma maturidade latente, até mesmo nas histórias mais inocentes, o grupo se destacou bastante com enredos que misturavam religiosidade, mitologias diversas, sexualidade, androginia, tecnologia, surrealismo, filosofia e drama; tudo isso com um traço detalhado e com muitas influências das artes de capa da Vogue nas décadas de 30 e 40 e do estilo Art Nouveau, principalmente do pintor tcheco Alphonse Mucha. Esse estilo, rapidamente virou uma referência para outros artistas do chamado shoujo mangá, e se tornou uma marca registrada do grupo.

Toda essa bagagem visual/cultural irá desembarcar na Leopoldina, nessa próxima quinta-feira, para a exposição CLAMP – as Rainhas do Mangá. Originalmente apresentada no Festival Internacional de Quadrinhos de Angoulême, na França, a mostra conta com sketches, croquis, artes originais, quadrinhos em desenvolvimento e fotos de todas as obras do universo que engloba o CLAMP, desde a sua criação, há 23 anos atrás. Então, material original de obras de grande sucesso como X, Magic Knight Rayearth, RG Veda, Clover, Card Captor Sakura, Chobits e Tokyo Babylon poderão sem apreciadas por todos os fãs.

 

Lembrando que a Rio ComiCon começa nessa próxima quinta-feira (20) e ficará abertá até o domingo (23), na Estação da Leopoldina, no Centro do Rio. Mais informações sobre o evento, você pode conferir no site oficial da feira.

Comments

  1. Responder

    • Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *