Rock in Rio: Dia extra! Surpresas, pseudo-rebeldia e muita emoção

Esse eu pude conferir de perto!
A tão esperada noite extra do Rock in Rio, com aguardadíssimos shows de grandes nomes da soul music mundial (seja pelo estilo ou pela referência dele) aconteceu ontem, empolgou e surpreendeu o público.

Palco Sunset

Marcelo Janeci e Curumim

Apesar do pouco público, devido ao horário e ao dia não favorável (quinta feira é f@#$), Marcelo Jeneci e Curumim subiram ao palco pontualmente às 14h40, fazendo um show agradável, convidativo e divertido, que agradou aqueles que ficaram para assistir.
Eu, particularmente, não conhecia o trabalho das bandas, mas gostei muito da músicalidade, e acredito que o público também. A prova disso foram os pedidos de “bis” daqueles que resolveram ficar para conferir.

Setlist de Marcelo Jeneci e Curumim

  1. Copo Da’gua
  2. Magrela Fever
  3. Do Outro Lado Da Cidade
  4. Samba Japa
  5. Compacto
  6. Felicidade
  7. Mal Estar Card
  8. Caixa Preta
  9. Pense Duas Vezes Antes De Esquecer
  10. Feito Pra Acabar

Afrika Bambaataa e Boss AC

A segunda atração do Sunset trouxa um pouco de energia para aquele grupo que já estava começando a aumentar. O Afrika Bambaataa, junto com Paula Lima e do rapper português Boss AC animaram as pessoas e fizeram o povo dançar muito, num ambiente que mais parecia uma festa na praia num sábado a tarde (só que sem o mar…hehehe). Além de grandes músicas da black music mundial, o show contou com momentos de ode a brasilidade, como na hora que um dos rappers de apoio puxou o famoso refrão “Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”

Setlist de Afrika Bambaataa, Paula Lima e Boss AC.

  1. If you Don’t Work / Baile Funk Medley
  2. Baile
  3. Sou eu e és tu
  4. Jungle Boogie
  5. Não vou Ficar
  6. Queres Dinero
  7. Malha Funk Jungle Boogie
  8. Mangueira
  9. Planet Rock
  10. BIS – SOUL MAKOSSA

Joss Stone...sua linda!

A grande atração do Sunset na noite de quinta ficou por conta da sempre tranquila Joss Stone. Eu fico me perguntando, como que algumas cantoras conseguem tanta mídia cantando tão pouco, enquanto outras que não fazem O MENOR ESFORÇO pra serem incríveis, ficam em segundo plano? Mas não quero levantar polêmicas (não usando a Joss, pelomenos). Joss mostrou muito carisma e naturalidade ao falar com os fãs e conseguiu transformar os arredores do Palco Sunset em Palco Mundo, devido a quantidade absurda de pessoas acompanhando sua apresentação. Alguns momentos interessantes foram a crise de riso no início de Karma (como ela mesma disse, não lembra de muitos trechos da música e precisaria da ajuda dos fãs), a queixa de não ter gostado do próprio cabelo ao se ver no telão e o momento “singing together” com Right to Be Wrong. Foi realmente lindo!

Confira o setlist de Joss Stone

  1. You Had Me
  2. Free Me
  3. Karma
  4. Super Duper
  5. Last One to Know (fora do setlist oficial)
  6. Tell Me What We’re Gonna Do
  7. Drive All Night
  8. Medly
  9. Boatyard
  10. Landlord
  11. Newborn
  12. Right to Be Wrong

 

Palco Mundo

Tributo ao Legião Urbana

…E antes de terminar o show da Joss, os mais espertos (tipo, EU) já foram se encaminhando em direção ao Palco Mundo, querendo conseguir um lugar mais privilegiado e próximo das principais atrações da noite. Devido aos grandes shows e devido a um público muito mais educado tranquilo que nas noites anteriores, não houve muito problema e chegar próximo ao palco. O clima era muito mais familiar do que nas noites anteriores e, talvez por isso, o número de queixas em relação a segurança tenha sido menor.

A primeira atração do palco principal foi uma homenagem ao Legião Urbana, mostrando a importância do grupo para o cenário do rock, e da música nacional como
um todo. Quem abriu as homenagens foi a Orquestra Sinfônica Brasileira que mostrou ao mundo o poder de influência de uma banda nacional. Antes mesmo de entrarem os vocalistas convidados, a orquestra, regida pelo maestro Roberto Minczuck, levantou o público com um pout-pourri de sucessos. A galeria contou junto com a banda, que se mostrou muito feliz e empolgada com o retorno positivo da banda. (vale falar dos meninos do grupo de cordas que, além de MUITO talentosos…eram bonitos pra caral@#$…hehehehe #UMIDIFICAÇÃO)

Rogério Flausino

O primeiro convidado a subir ao palco junto com Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos foi Rogério Flausino, vocalista do Jota Quest, imitando trejeitos de cantar de Renato, foi muito bem recebido pelo público logo de cara. Logo após foi a vez de Toni Platão (que cantou muito bem, mas não animou muito a galera), Pitty (que foi MUITO injustiçada de ter que cantar Índios, que tem seu início extremamente baixo para alguém com tom de voz alto, como o dela. Sua voz foi inexistente nos primeiros minutos de música), Dinho Ouro-Preto (que deu muito mais pinta do que realmente cantar…) e Hebert Viana (que emocionaou as pessoas só de entrar no palco). Uma apresentação emocionate, que fez o público relembrar os momentos do final da vida de Renato Russo, a influência dele na história dos cantores presentes e a marca profunda deixada em toda uma geração (e até em pessoas que não viveram aquela época). Foi, de longe, o show nacional mais bem sucedido no festival, até agora e, acredito, difícilmente será superado.


Janelle Monáe

Janelle Monáe

O show de Janelle Monáe começou estranho. Com um som repentino que assustou o público e o início seguindo a mesma linha do álbum The Archandroid: Intro + Dance or Die + Faster + Lock Inside. Como é uma artista desconhecida para o público nacional, o povo estranhou o tom de voz muito alto e a excentricidade na performance. Aos poucos, com o passar das músicas e graças a sua voz INACREDITÁVEL, o público foi observando a presença de uma grande artista que pode ter uma futuro brilhante pela frente. Ousada, teatral, dançante e muito humilde, Janelle elogiou o publico brasileiro e mostrou porque foi escolhida para abrir os shows de Amy Winehouse! Teve até moonwalk e um cover de I want you back, do Jackson 5. Eu provavelmente fui o estranho no ninho da área à direita da grade, pois era o único que conhecia todas as músicas e cantava loucamente, como se não houvesse amanha. As pessoas ja estava abrindo uma clareira ao meu redor. K-GAY!

Setlist de Janelle Monáe:

  1. 2.0’s Introduction
  2. Overture
  3. Dance or Die
  4. Faster
  5. Locked Inside
  6. Call me Interlude
  7. Take Me With You
  8. Sincerely Jane
  9. Mushrooms ans Roses
  10. I Want You Back (Jackson 5 cover)
  11. Gold War
  12. Tightrope
  13. Come Alive

 

Ke$ha

Ke$ha

Prometida como uma noite mais puxada para da soul music, Ke$ha cai de paraquedas, saindo BASTANTE do contexto. Aliás, foi ela a responsável pelo grande número de adolescentes e pré-adolescentes acompanhados pelos pais (que possívelmente, esperavam pelo show de Steve Wonder ou Jamiroquai, também). Ke$ha entrou no palco e abusou do uso dos Autotunes e playback. Apesar desses detalhes que desanimam bastante, e ao contrário do que outras artistas POP fizeram nessa edição do festival, Ke$ha obedeceu a etiqueta e vestiu o personagem da rockstar “pourrapouca” e causou bastante no palco (mesmo que ensaiado), além dos arranjos, adaptados com uma cara mais “rock”. Infelizmente, o clima pseudo-revoltado e inconsequente das letras de suas músicas criaram uma sensação de corta-clima para aqueles que elegeram a noite como a mais “madura” do festival. Bem, valeu pelas risadas.

Setlist de Ke$ha:

  1. We R
  2. Take it off
  3. Fuck him
  4. Blow
  5. Inter 1
  6. Blah blah blah
  7. Party
  8. Backstabber
  9. Cannibal
  10. Animal
  11. Inter 2
  12. YLIMD
  13. Dino
  14. Glitter
  15. Tik Tok

 

Jamiroquai

Jay Kay, do Jamiroquai

Uma coisa que fora comentada comigo, antes mesmo de eu assistir a apresentação da banda de Jay Kay é “Ele é tecnico demais. Dançante, porém mecânico”. Foi um show sem erros e bem dentro do que deveria ser, mas sem interação com público e sem uma emoção recíproca. Alguns pseudo-famosos atrapalharam, causando um certo desconforto para quem se encontrava perto da frente do palco. Já é insurportável ver algumas dessas pessoas (que não irei citar nomes… mas pense em golas V e decotes gigantes em homem com um pai famoso) aparecendo a cada 5 minutos na televião e bla…enfim…
O show terminou pontualmente, assim como começou…e músicas clássicas ficaram de fora, como “Space Cowboy”, “Virtual Insanity”, “When You Gonna Learn” e “Alright”.

Setlist de Jamiroquai:

  1. Rock Dust Light Star
  2. Main Vein
  3. Cosmic Girl
  4. High Times
  5. Little L
  6. Morning Glory
  7. Canned Heat
  8. Love Foolosophy
  9. Travelling Without Moving
  10. Deeper Underground

 

Stevie Wonder

Stevie Wonder

De longe, o melhor show da 4ª noite de festival. StevieWonder mostrou ao melhor da soul music, andou pela bossa nova e trouxe convidados ao palco. Aisha Morris, backing vocal e filha do cantor, participou de “The Girl From Ipanema“, além de um cover de “Você abusou“, de Toquinho. Teve uma homenagem a Michael Jackson, com o cover de swingado “The Way You Make Me Feel” fez o público gritar até arrebentar as cordas vocais. Para finalizar, ainda teve uma participação super especial de Janelle Monáe, na música “How sweet it is” mostrando que a noite estava muito mais integrada para ser uma soul night time das melhores.

Setlist de Stevie Wonder:

    1. How Sweet It Is (To Be Loved By You) (Marvin Gaye cover)
    2. My Eyes Don’t Cry
    3. Master Blaster (Jammin’)
    4. The Way You Make Me Feel (Michael Jackson cover)
    5. Higher Ground
    6. Visions
    7. Living for the City
    8. Don’t You Worry ‘bout a Thing
    9. Garota de Ipanema (Vinicius de Moraes cover)
    10. Você Abusou (Toquinho cover)
    11. Send One Your Love
    12. Overjoyed
    13. My Cherie Amour
    14. Signed, Sealed, Delivered I’m Yours
    15. Sir Duke
    16. I Wish
    17. Isn’t She Lovely
    18. You Are The Sunshine of My Life
    19. I Just Called to Say I Love You
    20. Superstition
    21. As (small part)
    22. Encore:
      Another Star

Nesse momento está rolando os shows de Lenny Kravitz, Ivete Sangalo, Marcelo D2 e Shakira, como atração principal da noite. Fique de olho no Aglomerado News. Waka Waka Eh Eh!

fotos oficiais do Flickr do Rock in Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *