Bar é fechado por empregar “lolis”

Um “Snack Bar“, onde as atendentes comumente entretém eroticamente e flertam com os clientes, foi fechado depois que descobriu-se que eles estavam empregando meninas de até mesmo 12 anos. O local, localizado na prefeitura de Ibaraki, Japão, chamou a atenção da polícia menos de 1 mês depois de ter sido aberto e, nas investigações, descobriu-se que ele empregava estudantes com idades entre 12 e 17. Elas recebiam cerca de 1.800 ienes por hora (pouco menos de U$ 20,00), uma boa quantia para menores que trabalham legalmente. A polícia prendeu a proprietária, uma mulher de 29 anos, e o gerente, de 24, sob acusações de operar sem licença e de empregar menores (ilicitamente). A mulher presa nega parcialmente as acusações dizendo que “não estávamos checando as idades das garotas”. Suspeita-se que ela venha operando um negócio similar em outro local.
Tecnicamente falando, as atendentes não fornecem sexo em troca de dinheiro, oferecendo caros relacionamentos falsos, mas é uma espécie de “segredo conhecido” que se os clientes derem bastante dinheiro e presentes por tempo o suficiente, elas normalmente “cedem” e, muitas vezes, essa é uma condição para serem empregadas em tais lugares.

Quem quiser pode dar uma conferida no artigo original, no Sankaku Complex.

Rafael-san, O Enxugador de Gelo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *