Coisas que vi no Metrô…

O Metrô do Rio de Janeiro costuma servir de palco para muitas situações inusitadas/curiosas… mas hoje acho que foi o dia de juntar várias numa viagem só…

#1

O Metrô hoje bateu os recordes de demora, tanto na linha 2 quanto na 1. Foi basicamente perto do dobro do tempo normal de espera. Como se já não bastasse o Metrô andar hiperlotado…

#2

Quando fui pegar o Metrô na Estação Nova América/Del Castilho (Linha 2), havia três pessoas com traços nitidamente orientais esperando. Dois homens e uma mulher. A dona carregava um, para ser bem genérico, “embrulho”. Depois do “mofa aí” citado acima, chegou o metrô. A porta parou bem em frente de onde eu estava. Para não ser levado pela enxurrada de pessoas que iria sair e também para dar espaço pros passageiros desembarcantes (afinal, atrapalhar quem vai sair quando você quer entrar é burrice), eu fui para trás dos nossos amigos “de olho puxado”. Um dos caras entrou, o outro estava meio passo dentro da composição e quando a dona ia entrar, sem ver o porquê, eu só noto a dona “sumir” da minha frente. Ela enfiou o pé no vão e foi pra baixo com tudo. Eu ajudei a moça (que não disse uma palavra… ao que parece ela não entendia Português) a se levantar. Um perigo e tanto. Especialmente quando, pouco depois, eu notei que o “embrulho”, que ela não fez menção de soltar em nenhum instante… era um bebê! Cacilda, foi descuido dela, ou algum de nossos delicados e civilizados compatriotas “esbarrou” (leia-se: atropelou) nossa colega de origem (muito provavelmente) asiática?

#3

Enquanto tomava o “mofa aí 2 – A Missão” na Estação Estácio (transferência entre as linhas 1 e 2), vi um cara com uma camisa preta, com os seguintes dizeres em vermelho: “Não sou um outdoor”. De certa forma criativo. De certa forma, um paradoxo.

#4

Havia, também na estação Estácio, uma dona com uma bolsa, de pano, diga-se de passagem, com os dizeres: “Plástico é um saco!”. Logo abaixo o símbolo do Projeto TAMAR. Bem bolado.

Rafael-san, O Enxugador de Gelo

Comments

  1. By Vitor

    Responder

  2. Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *