Conheça o Projeto Jogo Justo

Todos nós que gostamos de games no Brasil conhecemos as dificuldades de se fazer uma coleção aqui. Além da dificuldade de se achar títulos por aqui, ainda temos que enfrentar os preços que são um absurdo de caro.

Mas temos a sorte de existir pessoas que querem mudar essa situação, uma delas é o Moacyr Alves Jr., que com muita dedicação e esforço está conseguindo o apoio de muita gente para levar ao congresso o projeto para mudar essa situação, inclusive do Deputado Federal Sr. Luiz Carlos Busato.


O Projeto Jogo Justo visa diminuir a carga tributária dos jogos que são importados para cá, conseguindo assim diminuir a pirataria e assim aumentar o interesse das empresas em investir no nosso mercado.

Moacyr Alves Jr. contou toda a sua saga no Podcast de nº 101 do PortalXbox aonde ele falou de todas as negativas que recebeu de vários Deputados e de sua quase desistência, mas que felizmente não aconteceu graças ao Deputado Federal Sr. Luiz Carlos Busato que abraçou o projeto e resolveu ajuda-lo.

Uma diferença é que este projeto não tem nada a ver com Projeto Imposto justo para videogames, que visa apenas incluir os videogames na mesma situação dos computadores que já tem uma carga tributária menor, mas que dependendo da interpretação que for dada pelo congresso pode deixar a situação na mesma.

O Deputado fez recentemente uma entrevista a Rádio Jovem Pan para falar sobre o Projeto, como vemos neste link.

Jogo Justo já conta com o apoio da IGB (Indie Games Brasil), São Paulo Game Show, UZ Games, ZAP GAMES & ENTRETENIMENTO, Gamemaxx, Saga, Comunidade Gamecultura e SKY7.

É extremamente importante que todos nós fãs do mundo dos videogames coloquemos em nossas cabeças que a melhor forma de apoiar esse mercado é comprando jogos originais, só assim poderemos ser vistos de forma séria pelas empresas e assim termos maior visibilidade e investimentos nessa área.

Fico extremamente feliz que existam pessoas brigando por isso, e toda a informação sobre este e outros projetos sempre serão divulgados aqui.

Comments

  1. Responder

  2. Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *