Novo livro de José Saramago defende Caim e culpa Deus

É bom fazer o sensacionalismo no título mesmo, pq quando Saramago resolve falar o mundo todo para pra ouvir.

Eu sou MEGA fã de José Saramago, desde que eu li “O Evangélio Segundo Jesus Cristo” (apesar de esse não ser meu livro preferido dele, e sim “Intermitências da Morte”) , em que ele mostra sua veia polêmica pra assuntos religiosos, e pra quem ainda não ligou o nome a pessoa, ele foi o escritor responsável pelo livro “Ensaio sobre a Cegueira”, que deu origem ao filme homônimo, lançado no ano passado e ganhador do Premio Nobel de Literatura.

Em entrevista por email feita a Agência Efe, Saramago comentou de seu novo romance, “Caim”, em que volta a atacar os conceitos da igreja católica, 20 anos depois do lançamento de “O Evangélio Segundo Jesus Cristo”.

“Deus não é de se fiar. Que diabo de Deus é esse que, para enaltecer Abel, despreza Caim?” Diz Saramago em relação ao Deus mostrado em seu livro.

“O Deus dos cristãos não é esse Jeová. E mais, os católicos não leem o Antigo Testamento. Se os judeus reagirem não me surpreenderei. Já estou habituado (…) Mas é difícil para mim compreender como o povo judeu fez do Antigo Testamento seu livro sagrado. Isso é uma enxurrada de absurdos que um homem só seria incapaz de inventar. Foram necessárias gerações e gerações para produzir esse texto”, acrescentou.

E para aqueles que pensam que, depois de estar perto da morte, Saramago amoleceu seu coração com relação ao Deus cristão, ele diz também:

“Tenho assumido que Deus não existe, portanto não tive de chamá-Lo em uma situação gravíssima na qual me encontrava. Mas se eu o chamasse, e ele aparecesse, que poderia dizer ou pedir a Ele, que prolongasse minha vida? (…) morreremos quando tivermos que morrer. E diz que quem o salvou foram os médicos, Pilar (sua esposa e tradutora) e o excelente coração que tenho, apesar da idade. O resto é literatura, da pior espécie”

O livro começou a ser pensado há muitos anos, mas só começou a escrever no final de 2008, concluindo em 4 meses, apenas.

O romance será apresentado na Feira do Livro de Frankfurt, que ocorre de 14 a 18 de outubro, e será lançado nas livrarias de Portugal, América Latina e Espanha no final do mesmo mês. Ainda terá um lançamento mundial do livro, em Lisboa, em que o prório José Saramago vai falar sobre “Caim”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *