VGL 2009 (RJ) – Impressões (parte 2)

Chegada a hora do evento principal, a Orquestra Sifônica Villa-Lobos entra, se ajeita e começa a tocar e acompanhando-a, na guitarra, vem o co-produtor do Show, Tommy Tallarico, conforme se vê na foto abaixo:

Orquestra
Sinfônica Villa-Lobos e Tommy (extrema direita), com sua camisa “I <3 Rio”

É o próprio co-produtor, Tommy Tallarico, que faz as vezes de apresentador do show. Ele é bastante simpático e, claro, fala apenas em Inglês, o que gerou alguns protestos por parte da uma menina que estava atrás de mim, no Balcão Nobre, e algumas risadas minhas por causa desses mesmos protestos da menina (“Ah! O cara só fala em Inglês… não entendo nada!”). O que será que ela esperava? Bom, como eu disse anteriormente, a orquestra começou a tocar sem muita balela e o Tommy entrou acompanhando a orquestra, tocando músicas (e um vídeo) de Castlevania (as apresentações e embromações foram depois de tocada a música de Castlevania).

Castlevania
Orquestra tocando Castlevania. Dá para ver uma cena do vídeo que passava no telão.

Se minha memória não estiver muito bagunçada, depois das apresentações iniciais e de algum quebra-gelo com o público (elogios ao Brasil e a como é bom fazer o show do Rio de Janeiro, etc.), houve uma apresentação que foi, segundo Tommy, incluída devido aos pedidos do brasileiros: música de Silent Hill. Desculpem, mas não houve nenhuma fotos de SIlent Hill porque os canhões de luz não deixaram…

Em sequência foi a vez um game que também apareceu ano passado: Metal Gear Solid (muito show!). A essa altura, eu desisti de tirar fotos do telão principal (e seu canhões de luz…) e tentei fotografar um dos telões laterais, os resultados ficaram muito abaixo da média até então, então quando a foto estiver muito ruim, não haverá link ara uma versão maior… porque, em geral, dá para ver melhorzinho com resoluções mais baixas (já que não há detalhes a serem visto nas fotos maiores…)

Metal Gear Solid
Foto não muito legal…
Durante a apresentação de Metal Gear Solid, aparece uma caixa ambulante e em seguida um gaiato vestido como um terrorista genérico de MGS, com direito à clássica exclamação em cima da cabeça (e efeito sonoro correspondente) e tudo.

Terrorista e Caixa
O terrorista e a caixa (caixa no canto direito)

Depois tivemos o já tradicional evento de Space Invaders, um carinha que levou uma placa “I’m a volunteer” acabou escolhido para ser o jogador que subiu ao palco… que na empolgação de ser o escolhido tentou subir ao palco pulando direto pra cima dele, ao invés de usar as escadas laterias… além de não conseguir o feito, ainda teve que aturar a plateia zoando ele…

SI Player
O mané

Para quem não conhece o evento “Space Invaders” do VGL, o jogador escolhido veste uma camisa contendo a nave do Space Invaders desenhada nas costas e tem 2:00 minutos para vencer a 1ª fase do Space Invaders usando um controle sensível a movimento… em suma, ele deve correr pra lá e pra cá no palco para mexer a nave, como se ele próprio fosse a nave. Enquanto o jogador vai jogando, a orquestra toca (no ritmo do jogo) a cláááááááááááássica musisquinha do Space Invaders… imagina só que pouca coisa: você jogando com uma orquestra inteira ao vivo tocando a música para você… XD

Space Invaders
O jogador-nave

O cara até que jogo menos mal que a pessoa do ano passado e só começou a perder vidas quando o tempo estava acabando e ainda havia uma razoável quantidade de naves restantes para matar…

Hurry Up
Hurry Up!

No final das contas, o carinha ficou nervoso e acabou perdendo todas as vidas antes do tempo estourar… mas ainda assim ganhou um prêmio pela participação… ou seja, ele NÃO ganhou, mas levou…

Levou
Levou, mesmo sem ganhar

Depois, voltamos “à programação normal” e um japa apareceu falando ao telão. Quem era ele? Apenas o compositor das músicas de Sonic.

Compositor Sonic
“Now, let’s listen to the Sonic music together”

Sonic era um dos jogos que seria cortado do VGL, mas parece que a reação dos fãs impediu isso… sou obrigado a concordar que retirar Sonic, Mario ou Space Invaders do VGL seria um sacrilégio… na minha opinião pessoal, também acho que “One Winged Angel” também não pode sair.

Sonic

Depois foi a vez de outro jogo que apareceu também no ano passado: Metroid.

Metroid

Metroid também teve direito a gracinhas no palco, mas as fotos saíram horríveis… para não dizerem que eu não postei nada, lá vai uma (mas eu avisei que saiu ruim…)

Sonic

E já que falamos em gracinhas, logo após Metroid, foi a vez de uma flautista cosplayando o Link, de Zelda, fazer uma apresentação com um bonequinho no ombro (como se fosse uma fadinha) que supostamente ficava azucrinando e atrapalhando a flautista…

Sonic
Link vs Fadinha… Round 1?

Metroid

Aproveitando o embalo de Zelda, o compositor do jogo deu umas palavrinhas… (num vídeo, claro!)

Metroid

E então, tome mais Zelda na veia!

Metroid

Depois, veio o merecido (para os músicos) intervalo entre os atos… e também uma boa chance para eu poder descansar por 20 minutinhos meus pés, depois de duas horas assistindo o show de pé…

Metroid

O Ato II você confere na 3ª e última (espero) parte deste post (e sim, a barra de loading vai carregando ao longo dos 20 minutos de intervalo… e você reclamava dos loads do seu console…)

Para quem interessar ver alguma das outras partes deste post:

Parte 1: AQUI
Parte 3: AQUI

Rafael-san, O Enxugador de Gelo

PS: Desculpem o atraso no lançamento deste post, mas o proxy lá do trabalho caiu e eu fiquei sem internet por lá… (que lindo, não?)

Comments

  1. By Jef

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *