Tutorial básico de Bit Torrent Parte 2 – Como eu faço para usar?

“Ok. Como eu faço para usar essa tralha?”

Primeiramente, você precisará de um programa cliente de Bit Torrent. Para quem usa Windows, eu recomendo o µtorrent. Um programa peso-pena, mas que possui as principais funcionalidades de um programa BT.

Antes de prosseguirmos, uns detalhes sobre “como funciona” que você precisa saber. Para baixar um arquivo via torrent, você precisa, antes, baixar um “arquivo de controle”, um arquivo que serve como se fosse um link para o arquivo que você realmente deseja baixar. Esse arquivo em geral possui apenas alguns KB de tamanho e possui a extensão .torrent. Pois bem, achar esses arquivos é o trabalho do usuário quando quer baixar algo via BT. Alguns programas têm um sistema de busca integrado, mas o Bit Torrent não indexa os arquivos que as pessoas estão trocando. Enquanto você baixa algo ou envia para alguém há um computador que coordena as transferências usando as referências que existem dentro do arquivo .torrent. Esse computador é chamado de tracker (rastreador). O tracker não hospeda os arquivos trocados pelos usuários, mas em geral hospeda os .torrent e está associado a um site onde os usuários podem procurar o que querem baixar.

Então, depois de ter seu cliente BT instalado e funcionando, você deve caçar um site desses ou ainda, um site especializado em fazer busca dentro dos sites dos trackers. Tente sua sorte e procure o que deseja em sites como The Pirate Bay ou Mininova, ou ainda o TorrentZ (este último cai no caso de não ser um tracker, mas faz busca em diversos trackers) ou então entre com a expressão “o-que-eu-quero-baixar” torrent no Google (sempre ele) e você terá boas chances de achar o que quer ou de ser apontado para um site que tenha.

Uma vez localizado o arquivo que você deseja, baixe o arquivo .torrent e mande abri-lo usando se cliente, escolha o local onde você quer salvar seu arquivo a ser descarregado e bom download!

“Mas o que eu faço depois que o download acaba?” Respostas diversas para essa pergunta nas próximas partes…

Mas antes, na próxima parte, uma pausa para uma reflexão… digamos… “filosófica”…

Parte 3
Rafael-san, O Enxugador de Gelo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *