Crítica de Os Vingadores: The Avengers, por Marco Antônio Gomes

Num universo de histórias equivocadas, roteiros medíocres e atuações duvidosas lançadas para fãs de quadrinhos, Joss Whedon conseguiu reescrever a história dos filmes de super-heróis, dando profundidade e humanidade a vários grandes personagens em um mesmo filme. Os Vingadores entrou no seleto hall de Top of The Tops das grandes adaptações de quadrinhos para cinema, juntamente com Superman 1 e 2, O Cavaleiro das Trevas, 300, Kick Ass, X-Men First Class e Scott Pilgrim (minha opinião humilde pessoal…).

Por que eu dou tanto mérito para o trabalho de Whedon? Simples. Em contraste com as produções de seus mesmos heróis solo, Os Vingadores se destaca por uma das principais características dos trabalhos de Whedon: a construção emocional e motivacional dos personagens em relação ao ambiente de interação. É um tafera muito dificil criar uma história que conecte o personagem principal ao ambiente e ao roteiro sem cair nos clichês do cinema. Mais difícil ainda é pegar uma história de seis super-heróis, com personalidades próprias, com motivações únicas e junta-las de uma forma coerente com o ambiente e com a narrativa principal na qual eles foram inseridos.

Você percebe que ninguém está ali atoa. As belas curvas embaladas a vácuo da Viúva Negra não aparecem só para suprir uma necessidade sexual para um público que adotou Scarlett Johansson como um novo ícone nerd. Ela tem GRANDE importância no desenrrolar do filme, assim como Gavião Negro, Agente Coulson e Nick Fury. Além desse fator, pequenos detalhes de direção, dose equilibrada de drama e piadas SUPER inteligêntes, repletas de referências, colocam Joss Whedon (e sua equipe) no foco dos grandes estúdios de cinema para adaptações do gênero.

Os Vingadores é um filmão de fã para fã, com pitadas bem dosadas de tudo que um nerd gosta: grandes cenas de ação, humor, inteligência, sarcásmo, crossovers, armaduras, gospes especiais, easter eggs, frases de efeito, apelo sexual e muita…mas MUITA referência! É cinema de primeira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *